Do que se trata!

A PEDALACIDADE é uma competição que trata de usar a bicicleta durante 21 dias para percorrer o maior número possível de trajetos no dia a dia de forma ecológica. Não importa, se você já usa a bicicleta todos os dias ou só a usou raramente até agora. Cada quilômetro conta – particularmente se normalmente você teria usado o carro para percorrer este caminho.

 

 

    •  

Do que se trata

Pensamos que podemos contar muito sobre as vantagens do ciclismo. Mas a melhor maneira de convencer-se simplesmente é usar a bicicleta durante 21 dias

Os resultados da competição mostram que muitas pessoas já andam de bicicleta e prestam uma contribuição para a proteção do clima. Para que mais pessoas usem a bicicleta em vez do carro, precisamos de uma infraestrutura de ciclismo, na qual elas cheguem rapidamente e com segurança no destino.

Para  chamar a atenção às necessidades dos ciclistas, a PEDALACIDADE também se dirige aos políticos locais . Eles são os decisores políticos, quando se trata da infraestrutura do ciclismo e, com isso, da proteção do clima prática no local. Durante a campanha, eles mesmos assumem a perspectiva do ciclista e aprendem, onde o município já é favorável à utilização de bicicletas  e onde ainda é necessário melhorar a situação.

Durante muitas décadas, o carro era a categoria relevante na área de mobilidade. Isso tem de mudar para reduzir os danos ambientais resultantes dos transportes! Uma vez que a mudança do trânsito começa nas cabeças, queremos que o assunto do ciclismo tenha uma presença mais forte no discurso público . Para tal, a PEDALACIDADE cria eventos de comunicação nacionais e locais nos municípios.

Na competição PEDALACIDADE trata-se de ter prazer em andar de bicicleta e, enquanto o estiver fazendo, de ter membros dos governos administrativos municipais pedalando, de poder receber prêmios incríveis, mas acima de tudo, de incentivar muitas pessoas possíveis a utilizarem a bicicleta no seu dia a dia e, assim, contribuir com a proteção do clima.

Elevar a porcentagem do cliclismo utilitário

  • 80% das famílias na Alemanha possuem uma bicicleta, porém, a porcentagem de todas as ciclovias usadas para andar de bicicleta é, em média, apenas de 10% (Ministério Federal do Transporte e da Infraestrutura Digital da Alemanha, 2014).

  • De acordo com as indicações da pesquisa elaborada pelo Instituto de Pesquisa Social e de Mercado SINUS, Monitoramento de Ciclistas na Alemanha de 2015, cerca de 82% dos alemães entre 14 e 69 anos são da opinião que os decisores políticos a nível municipal deveriam se empenhar mais no âmbito temático relacionado à promoção de ciclismo utilitário. Neste contexto, os entrevistados declaram, entre outros aspectos, que sejam construídas mais ciclovias (63%) e mais estacionamentos para bicicletas (47%).
     

Evitar emissões de dióxido de carbono

  • Na Alemanha, em torno de um quinto das emissões de dióxido de carbono nocivas para o meio ambiente são geradas no tráfego (Ministério Federal do Meio Ambiente da Alemanha, 2016).

  • No ano de 2010 automóveis e motocicletas geraram 79% das emissões de dióxido de carbono no tráfego de pessoas (Instituto Federal de Estatística da Alemanha, 2013).

  • Só na Alemanha poderiam ser evitadas aproximadamente 7,5 milhões de toneladas de CO2 se nos centros urbanos 30% dos trajetos curtos de até seis quilômetros fossem efetuados de bicicleta ao invés de usarmos automóveis (Ministério Federal de Transportes, Obras Públicas e Desenvolvimento Urbano da Alemanha, 2002).